Cuidados Paliativos: cuidar em seu mais amplo sentido

Ser diagnosticado com uma doença que ameaça a vida não é fácil pra ninguém. Ter um suporte é essencial  para enfrentar esse período de desafios que envolve a família toda, pois quando uma pessoa adoece, a casa toda sofre.

É aí que entram os Cuidados Paliativos. Cuidar, em seu mais amplo sentido, aliviar o sofrimento causado por uma doença grave e promover a qualidade de vida, tanto do paciente quanto dos seus familiares.

É comum que as pessoas se assustem com a expressão cuidados paliativos, porque geralmente ela vem acompanhada da frase “Não há mais nada a fazer”, mas não é isso. É um cuidado a mais, onde o foco é o paciente como um todo e não apenas a doença, onde se leva em conta não somente os sintomas físicos, mas também os psicológicos, espirituais, sociais.  Isso não significa suspender o tratamento da doença, e sim ampliá-lo, em abordagem conjunta. É também proporcionar a possibilidade de falar de situações que assustam, de esclarecer dúvidas, de fazer escolhas que preservem a dignidade e que impeçam o sofrimento desnecessário.

 

As life draws to an end, compassion is more important than food.

As life draws to an end, compassion is more important than food.

“Se você tratar uma doença, você ganha ou você perde. Se você tratar uma pessoa, eu garanto, você vai ganhar, não importa o resultado...” Patch Adams.

 

drcristiane

Dra. Christiane Pires.

Oncologista Clínica do IOS.

Pós-graduada em Cuidados Paliativos pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês.

Salvar

Salvar