Skip to content

OUTUBRO ROSA Diagnóstico precoce é arma poderosa na luta contra o câncer de mama

  • Letícia Nader, oncologista clínica e diretora do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS), explica a importância do autoexame e do diagnóstico precoce no combate à doença; especialista conduz live sobre o tema no próximo dia 8/10, às 20h, com a participação da Dra. Flavia Abdo, médica radiologista do Centro Médico Sorocaba.

Todos os anos, milhares de mulheres são vítimas da mesma doença: o câncer de mama. A enfermidade é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, representando 30% de todos os casos da doença em mulheres, ficando atrás apenas do câncer de pele.

Em razão desses números preocupantes no mundo todo foi criado o movimento Outubro Rosa, no início da década de 1990, pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, dos EUA. O mês é lembrado anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama, além de proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, contribuindo, assim, para a redução da mortalidade.

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Esse mal pode apresentar alguns sinais. “Podem aparecer alguns sintomas, como nódulo na mama ou na axila, mamilo dolorido ou invertido, alterações na cor e aspecto da pele, deixando o local avermelhado, com aspecto parecido à casca da laranja e saída de líquido espontâneo do mamilo”, explica Dra. Letícia Nader, oncologista clínica e diretora do Instituto de Oncologia de Sorocaba (IOS).

Raro antes dos 35 anos, a incidência do problema aumenta especialmente ente as mulheres acima dos 50. Mas, a especialista alerta para a necessidade de as pacientes aprenderem a conhecer sua própria mama, a ter intimidade com o corpo para conseguir perceber as alterações e realizar o autoexame da mama. “A mulher deve examinar as mamas na posição deitada e com os braços levantados acima da cabeça. Apalpar toda a mama e a axila. Se observar algo de diferente, deve procurar um especialista imediatamente. O toque deve ser feito mensalmente, após o período menstrual e, na menopausa, fixar um dia do mês para fazer o autoexame”, indica a oncologista.

Existem alguns fatores que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver o câncer de mama, como explica Dra. Letícia. Veja os principais deles:

  • Consumo de bebidas alcóolicas;
  • Obesidade e sobrepeso;
  • Sedentarismo;
  • Uso de hormônios femininos, como anticoncepcional e reposição hormonal na menopausa;
  • Histórico da doença na família, em parentes de 1° grau, sendo homens ou mulheres;
  • Alterações genéticas.

Caso seja notada alguma alteração na mama, deve-se procurar um especialista para a realização de exames que podem identificar, com precisão, se realmente é câncer. “São feitos três tipos de exame: um clínico, em que se palpa a mama para sentir o nódulo; um de imagem, como a mamografia e, para definir se é câncer, é necessário fazer uma biópsia. Contudo, é importante frisar que é possível rastrear a doença, mesmo antes do aparecimento de nódulos, por meio das imagens da mamografia”, comenta a especialista.

O tratamento varia de caso para caso, mas sempre compreende a cirurgia. “O tratamento curativo do câncer de mama é cirúrgico. Pode ser necessário, dependendo do caso, realizar quimioterapia ou hormonioterapia, antes ou depois do procedimento. Muitas vezes, tem indicação de radioterapia complementar. Existem vários tratamentos eficazes, com índices de respostas muito bons”, elucida Dra. Letícia.

A médica oncologista explica que é possível prevenir a doença, atuando diretamente em alguns fatores de risco que podem ser modificados:

  • Controlar o peso de acordo com o índice de massa corporal (IMC) ideal;
  • Dieta equilibrada e saudável, rica em legumes, frutas, fibras, etc.;
  • Realizar exercícios físicos regularmente. 150 minutos por semana, no mínimo;
  • Evitar bebidas alcóolicas;
  • Evitar hormônios femininos.

Dra. Letícia ainda diz que, mesmo sendo uma doença severa, é possível alcançar cura e viver uma vida plena, após o tratamento. “É importante conscientizar sobre o mal, entendê-lo, para, assim, conseguir prevenir de forma eficaz. Saber da importância do rastreamento anual com mamografia, que faz o diagnóstico precoce e, dessa foma, aumentar as chances de cura. Devemos reconhecer a gravidade da doença, mas também entender que temos meios de tratar e curar”, finaliza a diretora do IOS.

Live destaca mamografia como meio de prevenção  

Para conscientizar a população e disseminar informações sobre a prevenção do câncer de mama, além de divulgar as inovações e os avanços nessa área, o Instituto de Oncologia de Sorocaba preparou uma live sobre “Mamografia na prevenção do câncer de mama”, que será realizada no Instagram do IOS (@institutooncologiaios), no próximo dia 08/10, quinta-feira, às 20h, com transmissão simultânea no Instagram do Centro Médico Sorocaba (@centromedicosorocaba).

Quem conduz o bate-papo é a Dra. Letícia Nader e a participação especial é da Dra. Flavia Abdo, médica radiologista do Centro Médico Sorocaba. “A campanha do Outubro Rosa

deve ser mantida, mesmo no período de pandemia. O diagnóstico precoce da doença faz toda diferença para termos maiores chances de cura. Com a retomada da normalidade, os exames de rastreamento devem ser feitos. Hoje, existe a facilidade da internet, das lives que nos aproximam e permitem com que mais pessoas sejam alcançadas e que o conteúdo seja disseminado com mais facilidade. Isso faz toda diferença”, enfatiza Dra. Flavia.

Mais informações podem ser obtidas pelas redes sociais: Instagram (@institutooncologiaios) e Facebook (Instituto de Oncologia de Sorocaba “Dr. Gilson Delgado”) ou pelo site: www.oncologiasorocaba.com.br.

O Instituto de Oncologia de Sorocaba está localizado no Centro de Medicina e Saúde, que fica na Av. Comendador Pereira Inácio, 950, Térreo, Jd. Vergueiro, telefone: (15) 3334-3434.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
Share on print
Preencha o formulário abaixo e nossa equipe irá entrar em contato com você!